Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato de loiça

Meu amigo, se chegaste até aqui, os meus parabéns, mas devo já confessar-te que daqui não sairão textos eloquentes, histórias de encantar e palavras bonitas. Se quiseres fica e lê, sê bem vindo.

Gato de loiça

Meu amigo, se chegaste até aqui, os meus parabéns, mas devo já confessar-te que daqui não sairão textos eloquentes, histórias de encantar e palavras bonitas. Se quiseres fica e lê, sê bem vindo.

Há coisas que...

Dezembro 31, 2019

gatodeloiça

não nos devemos sujeitar, se foi bom para uns, ou resultou ótimo, se não funcionar para nós, se nos retira integridade ou paz, definitivamente ... Não.. 

Não são para nós. Mas se não experimentassemos também não saberíamos.

Devemos nos aperceber do nosso valor e o quanto somos especiais. Quando nos voltamos a conectar , connosco mesmo, logo volta tudo a ficar no seu lugar. Como as pecas de um puzzle.

Deus sabe o que faz, se não for bom para nós, tira- nos desse caminho. E há licoes que ficam. Crescemos mais um bocadinho.

( Deus seja louvado) lol

E já agora: Bom Ano a todos!

No outro dia

Dezembro 23, 2019

gatodeloiça

Li um texto muito giro no face.

Tenho pena de não o ter guardado. Falava das relações humanas e da permanência das pessoas no nosso coração. 

Explicava que éramos seres que " emprestavamos" o nossos corações uns aos outros e da sua duração. Alguns dos seres podiam emprestar- nos o seu coração por algum tempo, e independentemente da sua duração, éramos como professores, durante esse tempo, uns para os outros. Aprendiamos sempre algo.

Achei interessante essa ideia, e a verdade é essa, não é o tempo que dura essa relação, mas sobretudo a sua intensidade com que ocorreu, e o que ficou, ou restou e o que poderemos levar connosco, as experiências e os momentos vividos.

E quando a vida nos troca as voltas

Dezembro 06, 2019

gatodeloiça

A vida é engraçada, tanto para o bem como para o mal.

Nunca sabemos o que vai acontecer, como vai acontecer ou quando.

Ela lá decide, se alguma coisa terá de acontecer.

Às vezes precisa de dar muitas voltas para chegarmos onde chegamos.

Mas acima de tudo vale a pena ter sempre esperança, mesmo naqueles dias em que nos falta, pois a seguir a esses dias, meses ou anos até, pode sempre surgir alguma coisa boa.

Durmam bem.

( onde andam os emojis aqui???)

 

Engraçado...

Dezembro 02, 2019

gatodeloiça

que depois de tanto tempo sem escrever, uma pessoa volta.

Mas voltei por um acaso! Conversa para cá, conversa para lá, e lembrei- me que existia isto!

Confesso que as primeiras leituras , depois de tanto tempo, sem cá vir, foram como devorar um bolo de chocolate!

Tanta coisa, tantos pensamentos, tantas coisas ocorridas na vida de uma pessoa! No espaco de um ano de ausência,  outras mil coisas aconteceram.

O que é engraçado são os acasos, algo que já me tinha esquecido, e que me deu tanta pica na leitura, era eu, era eu ali a falar! Ao ler-me foi como revisse uma carrada de fotos antigas, mas em palavras!

Eheheh

E as histórias esquecidas na memória, mas não esquecidas no papel virtual. Foram histórias ainda lidas com a minha filha, que se ria, e ria. As do miúdo também são para não esquecer , e as outras levo-as comigo. Ou não somos páginas e páginas, livros inteiros escritos e pensados dentro de nós?

 

 

 

 

 

 

 

Não te acomodes II

Novembro 09, 2018

gatodeloiça

Entre a aceitação da vida, que é o que é, e às vezes pouco se pode mudar, sou muito a favor da margem que nos sobra, para o que se pode.

Acho que há sempre qualquer coisa que se pode fazer.

Sou sempre a favor da mudança. Se for refletida, melhor.

E vocês, que voltas já deram à vossa vida, daquelas mudanças que ninguém estava à espera?

Às vezes, nem vocês?

Que mudanças transformaram a vossa vida?

Qualquer dia...

Maio 01, 2018

gatodeloiça

calha-me a vez de cair no marasmo e de não ter nada para escrever. Ou de ter assunto e não ter tempo, ou ter tempo e não ter assunto. Ou de nem apetecer escrever.

Já muito se falou do que se pode fazer, mas uma coisa é certa: se não vivermos não há nada para contar.

Às vezes bastam pequenas coisas que para nós são importantes e que podem dar dar um pontapé de partida ao texto.

Mas a vida é que dita, pois ela surge primeiro lugar do que a escrita, ela , a escrita é apenas a "acompanhante " da vida, se quisermos que faça parte da nossa vida ou não. É como tudo, nós é que escolhemos.

Se quisermos continuar a viver, é estar atento à vida! Se quisermos continuar a escrever é querer partilhar, de que forma for, ou ler ou escrever.

 

O sentido do fim

Abril 17, 2018

gatodeloiça

A verdade é que caminhamos para o mesmo sítio, queiramos quer não.

Li algures que o sentido da vida é a morte. Na altura não percebi, mas rapidamente lhe dei contexto .

O que é facto é que neste espaço e tempo que a vida nos concede, mais tarde ou mais cedo, lá nos encontraremos todos , em frente à morte.

Sei que este tema não é muito agradável, pois ninguém se lembra da morte ou tentamos não nos lembrar dela.

Eu acho que a morte tem dois sentidos: sentidos diferentes para quem morre e quem fica, e para quem parte de vez.

Na minha perspetiva, para quem morre e para quem cá fica, principalmente se nos deixa saudades, muitas vezes só reconhecemos o valor verdadeiro dessa pessoa após a sua ausência, muitas vezes em vida, não lhe damos o devido valor, pois pensamos que é para sempre e tão acostumados estamos na vida corriqueira de sempre e na pessoa ao seu lado, que às tantas nem damos por ela.

Mas quando ela parte, aí damos pela sua ausência, através da presença de outrora.

Quanto à pessoa em si que parte, penso que a morte tem um significado subliminar quando estamos vivos; que será " Um dia, vou-te encontrar, estarás preparado? Fizeste tudo o que querias? Aproveita, pois a vida não será para sempre! Valeu a pena a tua vida, pelo que lutaste?"

E um dia lá teremos que olhar cara a cara, sem mais mas, nem meios mas, que ela leva-nos na certa.

Eu acho que o significado será mais ou menos este; por isso não é mau lembrarmo-nos dela de vez enquando, será que estamos a fazer tudo o que pudermos para sermos felizes e aos outros que estão ao nosso lado?

 

beijinhos e boas leituras

A mania de termos sempre razão

Abril 16, 2018

gatodeloiça

Perdi esta mania há algum tempo, não sei precisar bem quanto mas algum.

Percebi que não vale a pena entrar em guerras, ou seja comprar guerras como costumo dizer. Para quê?

Nada. Prefiro mil vezes a minha paz de espírito do que andar a tentar valer um ponto de vista.

Cada um tem o seu, devido às escolhas e experiências que fez ou faz, devido à história que foi construindo na sua vida, independentemente se está certa ou errada. 

Gosto pessoalmente de ouvir opiniões dos outros, porém, a minha, que guardo comigo, a minha verdade, apenas a mim devo dar contas.

A dos outros são as suas histórias que contam para si e para os outros, verdades ou meias verdades. Mas que me importa a mim, senão apenas a minha história e a minha vida?

Cada um tem o seu percurso, e de uma maneira ou de outra lá chegaremos ao fim.

O que é que aprendi com isto?

Março 26, 2018

gatodeloiça

Sempre que a vida nos apresenta ou apronta de vez enquando, penso sempre, o que é que aprendi com isto?

E leva-me com essa sabedoria adquirida para outros cenários, cenários que a vida nos vai apresentando, algo maior que os nossos desejos e expectativas.

A evolução contudo,  é sempre  maior que os obstáculos, algo maior , pois as situações vão-se arrumando devagarinho, vão-se colocando no sítio certo.

E o cenário que vai-se sempre alterando, converge sempre para algo.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D