Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato de loiça

Meu amigo, se chegaste até aqui, os meus parabéns, mas devo já confessar-te que daqui não sairão textos eloquentes, histórias de encantar e palavras bonitas. Se quiseres fica e lê, sê bem vindo.

Gato de loiça

Meu amigo, se chegaste até aqui, os meus parabéns, mas devo já confessar-te que daqui não sairão textos eloquentes, histórias de encantar e palavras bonitas. Se quiseres fica e lê, sê bem vindo.

Novo ano

Setembro 08, 2020

gatodeloiça

O meu ano comeca aqui, em setembro. Contingências da profissão. Ao contrário de muitos que comeca em janeiro, em janeiro já vou a um terço. Já começo a fazer mini balanços do que já foi e o que há- de vir. 

Mas este ano, quem tem filhos e anda nas andanças da educação , com mais receio, incertezas do dia a dia e projetos para quê? 

Agora vive- se ao minuto, à hora, ao dia com as notícias que nos chegam diariamente.

Planos é difícil fazer a longo prazo é mais fácil fazer- se diariamente. E o online que passou a ser uma ferramenta que nos proporciona mais conforto e mais distância também, passou a substituir o cara a cara, olhos nos olhos , com o bom e mau que advém.

A esperança no entanto, com dias melhores ou piores a acompanharem- nos pretende- se intacta; disso não prescindirei.

 

Não engraça nada com a escola

Setembro 24, 2018

gatodeloiça

O meu puto não engraça nada com a escola.

Não vale a pena florear, não gosta.

Bem, no fundo, no fundo gosta um bocadinho.

Há dias no caminho para a escola, disse-me." Vou arranjar um trabalho, só para não ir para a escola!"

 

Fiquei  

depois disse: " Vamos lá andando"

  ( tem 4 anos)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

"Desencanto" com a profissão

Abril 10, 2018

gatodeloiça

Já tive altos e baixos.

Aprendi a, em vez de esperar de, aceitar o que é, e engraçado que as coisas mudam, ficam mais fáceis de gerir.

Em vez de " me passar" e "começar a subir-me os calores",  não me afetam as coisas como antigamente, dou-lhes o valor adequado, a devida importância, às vezes até me dão vontade de rir, coisas que algumas pessoas, quando lhes conto não acham piada nenhuma, e se eu fosse o que fui há uns tempos atrás, teria a mesma reação, a diferença é que as vejo com maior distância.

A minha desmotivação desvaneceu-se e vejo agora como uma folha por preencher todos os dias, não vejo como uma rotina, vejo como algo novo e desafiante.

Nunca se sabe como vai correr, e muitas vezes corre melhor que pensava. Já não sinto que estamos em equipas diferentes, sinto que estamos na mesma, a lutar pelo mesmo objetivo, embora em posições diferentes: eles são os jogadores e eu o árbitro ou o guarda redes.

Aprendi que cada dia é um dia, e que por si só já é diferente, substituí a minha desmotivação, que fazia parte da minha incapacidade de resolver os problemas, por eu mesma por desafiar-me a tentar fazer o melhor.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub