Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato de loiça

Meu amigo, se chegaste até aqui, os meus parabéns, mas devo já confessar-te que daqui não sairão textos eloquentes, histórias de encantar e palavras bonitas. Se quiseres fica e lê, sê bem vindo.

Gato de loiça

Meu amigo, se chegaste até aqui, os meus parabéns, mas devo já confessar-te que daqui não sairão textos eloquentes, histórias de encantar e palavras bonitas. Se quiseres fica e lê, sê bem vindo.

O princípio da neutralidade

Agosto 31, 2019

gatodeloiça

Li uma história deliciosa e resolvi partilhá-la aqui.

Havia um camponês chinês que tinha um cavalo que o ajudava no campo, era o único por isso era valioso. Um dia o cavalo soltou-se dos arreios e fugiu. A população ao saber do sucedido lamentou-lhe o azar. E ele respondeu: será sorte? será azar? quem sabe?

Passados uns dias, o cavalo retornou e com ele trazia mais uns cavalos selvagens. A população logo felicitou-o: que sorte!!!

E ele respondeu: será sorte? será azar? quem sabe?

Passado um tempo, quando o seu filho estava a domar um dos cavalos selvagens, este deu-lhe um coice nas costas e atirou-o para uma cama, não podendo trabalhar. A população disse: que azar!; lamentando a pouca sorte do agricultor. E ele apenas respondeu: será sorte? será azar? quem sabe?

Passado um tempo, ainda o seu filho estava gravemente doente, preso a uma cama, passa um oficial por aquela terra, para recrutar jovens para a guerra, quando viu o jovem doente, viu que este não estava em condições e não foi recrutado. Então a população disse: que sorte! E o camponês chinês apenas respondeu: será sorte? será azar? quem sabe?

E termina aqui a história. Poderia fazer dissertações acerca do que entendi da história, mas deixo isso para vocês, para quem a ler.

 

As lojas do chinês

Setembro 13, 2018

gatodeloiça

O chinês cá da zona entrou em liquidação. 50% . O mulherio correu a comprar o que precisava e não precisava. Claro que eu lá estava também. Entre toda a variedade de  bugiganga que o pessoal comprava,

reparei que as preferências do mulherio recaía ...

Tcha, tchan... Nas flores de plástico!

Todas, quase sem excepção, levava umas flores de plástico na mão .Compravam flores de plástico. Fico a pensar, não seria mais bonito ter em casa, umas florinhas bonitas e viçosas mas verdadeiras? Verdes e bonitas? Daquelas que perfumam a casa?

Não, flores de plástico para a frente!

Fiquei a pensar, será que me escapou alguma coisa, e deveria ter comprado também umas florinhas de plástico para pôr num canto qualquer da sala???

( nãaaaaoooo!)

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub