Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Gato de loiça

Meu amigo, se chegaste até aqui, os meus parabéns, mas devo já confessar-te que daqui não sairão textos eloquentes, histórias de encantar e palavras bonitas. Se quiseres fica e lê, sê bem vindo.

Gato de loiça

Meu amigo, se chegaste até aqui, os meus parabéns, mas devo já confessar-te que daqui não sairão textos eloquentes, histórias de encantar e palavras bonitas. Se quiseres fica e lê, sê bem vindo.

Ter | 10.04.18

"Desencanto" com a profissão

gatodeloiça

Já tive altos e baixos.

Aprendi a, em vez de esperar de, aceitar o que é, e engraçado que as coisas mudam, ficam mais fáceis de gerir.

Em vez de " me passar" e "começar a subir-me os calores",  não me afetam as coisas como antigamente, dou-lhes o valor adequado, a devida importância, às vezes até me dão vontade de rir, coisas que algumas pessoas, quando lhes conto não acham piada nenhuma, e se eu fosse o que fui há uns tempos atrás, teria a mesma reação, a diferença é que as vejo com maior distância.

A minha desmotivação desvaneceu-se e vejo agora como uma folha por preencher todos os dias, não vejo como uma rotina, vejo como algo novo e desafiante.

Nunca se sabe como vai correr, e muitas vezes corre melhor que pensava. Já não sinto que estamos em equipas diferentes, sinto que estamos na mesma, a lutar pelo mesmo objetivo, embora em posições diferentes: eles são os jogadores e eu o árbitro ou o guarda redes.

Aprendi que cada dia é um dia, e que por si só já é diferente, substituí a minha desmotivação, que fazia parte da minha incapacidade de resolver os problemas, por eu mesma por desafiar-me a tentar fazer o melhor.

 

2 comentários

Comentar post