Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Gato de loiça

Meu amigo, se chegaste até aqui, os meus parabéns, mas devo já confessar-te que daqui não sairão textos eloquentes, histórias de encantar e palavras bonitas. Se quiseres fica e lê, sê bem vindo.

Gato de loiça

Meu amigo, se chegaste até aqui, os meus parabéns, mas devo já confessar-te que daqui não sairão textos eloquentes, histórias de encantar e palavras bonitas. Se quiseres fica e lê, sê bem vindo.

Sex | 04.05.18

A corrida contra o tempo

gatodeloiça

Corremos contra o tempo, contra as inúmeras tarefas do dia a dia e pouco tempo nos resta. Queremos viver sempre noutro lugar, estar onde não estamos, a viver de outra maneira, e a gastar o que não temos ou podemos.

Resta-nos os lamentos, os sonhos e a frustração.

Começo por : porque não haveremos de estar onde devíamos?

Se calhar é esse o nosso ponto de partida.

Porque é que devíamos estar noutro lugar? 

Porque é nesse preciso lugar que vamos aprender para ir para o seguinte. Se não passarmos por esse, não vamos para o seguinte. Quer queiram quer não, isto é parecido com o " Jogo da Glória", tem que se rodar o dado , e andar o número de  casas correspondentes. De vez enquando, lá nos aparece o pássaro e andamos um pouco mais, mas só quando houver condições.

Fazemos as tarefas infindáveis, mas esquecemos de nós, a peça mais importante do puzzle, ficamos com o tempo remanescente. E isso é que é vida? Depois não me admira que andemos todos a querer férias e escapes para fazer face ao que não conseguimos fazer ao longo do ano.

Parar é importante. Pensar, estar fora da bolha que criámos  para nós mesmos. Ver outras paisagens, mesmo que não sejam as melhores. Fazer o melhor que pudemos, com o que pudemos, naquele momento.

Isso é enfrentar o momento presente e não viver do passado e sonhar com o futuro que ainda não existe.

 Pormo-nos em primeiro lugar, sem sermos  só egoístas  é que a vida ganha sentido.