Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato de loiça

Meu amigo, se chegaste até aqui, os meus parabéns, mas devo já confessar-te que daqui não sairão textos eloquentes, histórias de encantar e palavras bonitas. Se quiseres fica e lê, sê bem vindo.

Gato de loiça

Meu amigo, se chegaste até aqui, os meus parabéns, mas devo já confessar-te que daqui não sairão textos eloquentes, histórias de encantar e palavras bonitas. Se quiseres fica e lê, sê bem vindo.

E mais um dia

Abril 20, 2020

gatodeloiça

se acaba no meio de telefonemas, emails, trabalho online, fichas de trabalho com os miúdos, o que vale é que a mais velha já se desenrasca, loiça para tirar da máquina, loiça para pôr na máquina, edredom para estender, roupa para lavar, comida para fazer, ( confesso que já me falta a imaginação para cozinhar), emails para a professora,  organizar trabalho, ir à mercearia etc etc etc

Desculpem lá se o post não é muito interessante ou encorajador, não é,mas é a realidade dos dias que correm.

Tenho a ideia que trabalho muito mais do que antes, embora esteja em casa, por isso estar em casa....

Não é bem o que parece.

Sinceramente, deixou de ser o sinónimo de quando íamos para casa quando regressavamos do trabalho; ou seja descanso.

Agora é o antônimo. Casa=trabalho

E aonde fica o descanso????

 

Mas há uma coisa boa no meio disto tudo: já ajudámos muita gente, e tudo por meio das tecnologias, que são precisamente essas que nos põem de cabeça à roda!!! (lol)

 

E hoje estiquei- me

Abril 19, 2020

gatodeloiça

Um bocado. Já não aguentava estar tanto tempo em clausura. E fui até ao centro a pé. Precisava de ver a rua, o movimento , as pessoas, as lojas, as filas, o céu, as árvores, tudo o que o meu olhar conseguisse alcançar.

Enfim, precisava de sair do casulo que temos estado ultimamente.

.

Há dias conheci

Abril 17, 2020

gatodeloiça

Uma pessoa que se queixava de solidão. Gostava essencialmente de se exibir e de aplausos. Não gostava de perguntas ou seja que a conhecêssemos e pelos vistos de nos conhecer.

Ficou por lhe dizer que uma forma de combater a solidão era interessar- se genuinamente pelos outros e que se colhe o que se semeia.

Como escolhem uma pessoa para namorar?

Abril 16, 2020

gatodeloiça

Hoje em dia, é difícil a escolha.

Entre muitas particularidades, empatia, simpatia,  reciprocidade e outras qualidades que convém juntar, há outra importante: a beleza.

A beleza é sempre aquela característica que seduz ao primeiro olhar, mas se não se fizer acompanhar de um com " conteúdo interior", interessante, esmorece.

Depois há o contrário, o interior é suficiente ou bom, mas o exterior não é muito interessante. Esmorecemos também ( lol)

Puxa!

Eu acho, que como tudo, há que coadunar as duas em conjunto or else...

Mas uma coisa é certa e sabida: o look não dura para sempre, e decai com o tempo, enquanto que a personalidade pode até melhorar com o tempo.

Também há outra situação: os rapazes giros têm sempre muita " oferta", e atenção de todos os lados, por isso é difícil nos destacarmos; os feios ou menos populares, anseiam por 5 minutos de atenção.

Também há  a hipótese C, que é, quando a pessoa certa aparece, nós sabemos. Esta opção, a melhor de todas, só tem um senão, pode demorar uma eternidade!!!

E as palavras que curam

Abril 15, 2020

gatodeloiça

É sempre bom ouvirmos palavras que ajudam, que nos dão alento em momentos que estamos perdidos. 

Ainda bem que ainda há pessoas assim! São como um raio de sol que entra num lugar onde só  troveja.

Conservemo- las e não as deixemos fugir!

 

 

 

Vivemos novos tempos

Abril 11, 2020

gatodeloiça

Novas rotinas, novas maneiras de pensar desde que andamos em clausura, digo quarentena. Não sei se bom ou mau, há sempre quem ponha tudo em perspetiva e diga que algo bom vai sair disto.

A vida alterou- se radicalmente, agora que não podemos sair de casa como antigamente. Durante um tempo até me soube bem, não me levantar tão cedo, não correr para trás e para diante para chegar a horas a todo o lado, e depois tinha os meus filhos perto de mim e chegava- me. Jogávamos imenso, comíamos pipocas a ver um filme, contávamos piadas etc. Comecei a andar a pé e até pensei introduzir essa atividade quando estivessemos livres da quarentena.Soube bem. O tempo que não tínhamos para desfrutar antes, desfrutavamos agora. Não me podia queixar, e não me queixo. As pessoas importantes tinha perto de mim, e com saúde. Mas como sempre nem tudo  são rosas. Sentimos sempre que parece que estamos a cometer um crime sempre que pomos um pé fora de casa, depois há o olhar de desconfiança sempre que pedimos um café na bomba de gasolina. Depois também perdemo- nos no meio da rotina que temos agora. É constrangedor não podermos ver os nossos pais só porque moram noutro concelho.Já não temos pressa para chegar a algum lado. É bom e não é bom. Há um misto de sensações. O que antes era em excessivo agora é parco.

E falta- nos isso: o equilíbrio.

E já agora, como estão todos por aí?

Pág. 1/2

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D