Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato de loiça

Meu amigo, se chegaste até aqui, os meus parabéns, mas devo já confessar-te que daqui não sairão textos eloquentes, histórias de encantar e palavras bonitas. Se quiseres fica e lê, sê bem vindo.

Gato de loiça

Meu amigo, se chegaste até aqui, os meus parabéns, mas devo já confessar-te que daqui não sairão textos eloquentes, histórias de encantar e palavras bonitas. Se quiseres fica e lê, sê bem vindo.

O princípio da neutralidade

Agosto 31, 2019

gatodeloiça

Li uma história deliciosa e resolvi partilhá-la aqui.

Havia um camponês chinês que tinha um cavalo que o ajudava no campo, era o único por isso era valioso. Um dia o cavalo soltou-se dos arreios e fugiu. A população ao saber do sucedido lamentou-lhe o azar. E ele respondeu: será sorte? será azar? quem sabe?

Passados uns dias, o cavalo retornou e com ele trazia mais uns cavalos selvagens. A população logo felicitou-o: que sorte!!!

E ele respondeu: será sorte? será azar? quem sabe?

Passado um tempo, quando o seu filho estava a domar um dos cavalos selvagens, este deu-lhe um coice nas costas e atirou-o para uma cama, não podendo trabalhar. A população disse: que azar!; lamentando a pouca sorte do agricultor. E ele apenas respondeu: será sorte? será azar? quem sabe?

Passado um tempo, ainda o seu filho estava gravemente doente, preso a uma cama, passa um oficial por aquela terra, para recrutar jovens para a guerra, quando viu o jovem doente, viu que este não estava em condições e não foi recrutado. Então a população disse: que sorte! E o camponês chinês apenas respondeu: será sorte? será azar? quem sabe?

E termina aqui a história. Poderia fazer dissertações acerca do que entendi da história, mas deixo isso para vocês, para quem a ler.

 

Lar, doce lar

Agosto 29, 2019

gatodeloiça

É sempre estranho aquela sensação de termos de mudar de casa. Queremos e não queremos. É e não é. Ficamos ou não ficamos. Primeiro problema: vender, segundo problema, comprar. Achamos que vai ser tudo fácil, tanto num processo como noutro, mas não é. Às tantas já só queremos despachar a casa ao primeiro que nos aparece, só para não termos de aturar mais visitas e expormo-nos àquelas situações. Na compra também não é mais fácil; nunca há bem o que nós queremos, há perto, mas não a 100%. Mudanças à parte, o que nos leva a resistir a ficar, talvez sejam todas as vivências marcantes que vivemos numa casa que construímos e que chamamos de lar, como por exemplo o nascimento dos meus dois filhos, entre outras. Por outro lado sabemos que temos que partir, e que tal como uma roupa que já não nos serve, a casa  é igual, mas o mais importante é que as pessoas mais importantes da nossa vida vão connosco e que com eles poderei transformar qualquer casa num lar.

A cidade dos gatos

Agosto 26, 2019

gatodeloiça

Quando chegamos a uma cidade estranha, não há nada mais agradável de sermos bem recebidos por um caloroso gato, que está mesmo ali à mão para lhe afagarmos-lhe o pêlo. Descobri em Malta um parque/jardim em que os gatos andam por ali à solta e que são cuidados pelos locais. São um verdadeiro regalo para os turistas ou visitantes locais que passam por ali e não perdem uma oportunidade para lhes darem uma festa no dorso.Bem tratados e extremamente dóceis.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D