Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato de loiça

Meu amigo, se chegaste até aqui, os meus parabéns, mas devo já confessar-te que daqui não sairão textos eloquentes, histórias de encantar e palavras bonitas. Se quiseres fica e lê, sê bem vindo.

Gato de loiça

Meu amigo, se chegaste até aqui, os meus parabéns, mas devo já confessar-te que daqui não sairão textos eloquentes, histórias de encantar e palavras bonitas. Se quiseres fica e lê, sê bem vindo.

Entristece-me quando falam mal das mulheres

Maio 05, 2018

gatodeloiça

Palavra de honra, irrita-me, entretanto passou-se da tristeza momentânea  para a irritação, mas lamento a maneira como algumas mulheres pensam de outras. Talvez até tenham razão, devido a más experiências de vida, mas uma coisa tenho que contrariar, a ideia que as mulheres são sacanas umas para as outras.

Para mim, não.

Para mim, as mulheres sempre foram as melhores amigas, que ouvem e têm uma palavra simpática a dizer, que estão lá quando é preciso.

Em relação aos homens, já não acredito assim tanto.

 

Tenho dito. Para mim, as mulheres são as MELHORES!!!

A corrida contra o tempo

Maio 04, 2018

gatodeloiça

Corremos contra o tempo, contra as inúmeras tarefas do dia a dia e pouco tempo nos resta. Queremos viver sempre noutro lugar, estar onde não estamos, a viver de outra maneira, e a gastar o que não temos ou podemos.

Resta-nos os lamentos, os sonhos e a frustração.

Começo por : porque não haveremos de estar onde devíamos?

Se calhar é esse o nosso ponto de partida.

Porque é que devíamos estar noutro lugar? 

Porque é nesse preciso lugar que vamos aprender para ir para o seguinte. Se não passarmos por esse, não vamos para o seguinte. Quer queiram quer não, isto é parecido com o " Jogo da Glória", tem que se rodar o dado , e andar o número de  casas correspondentes. De vez enquando, lá nos aparece o pássaro e andamos um pouco mais, mas só quando houver condições.

Fazemos as tarefas infindáveis, mas esquecemos de nós, a peça mais importante do puzzle, ficamos com o tempo remanescente. E isso é que é vida? Depois não me admira que andemos todos a querer férias e escapes para fazer face ao que não conseguimos fazer ao longo do ano.

Parar é importante. Pensar, estar fora da bolha que criámos  para nós mesmos. Ver outras paisagens, mesmo que não sejam as melhores. Fazer o melhor que pudemos, com o que pudemos, naquele momento.

Isso é enfrentar o momento presente e não viver do passado e sonhar com o futuro que ainda não existe.

 Pormo-nos em primeiro lugar, sem sermos  só egoístas  é que a vida ganha sentido. 

Viajar e trabalhar

Maio 03, 2018

gatodeloiça

Constou-me que a filha da vizinha após ter tirado a sua licenciatura em enfermagem está a pensar ir trabalhar para o estrangeiro. Que tem lá família, e que vivem lá bem, que viajam, aliás fartam-se de viajar e correr o mundo. Que sobra dinheiro no fim do mês e que dá para muita coisa, para viverem bem e desafogados.

Deu-lhe o incentivo porque é nova, porque aqui " já deu o que tinha a dar" ( concordo) e que lá se safam. Em qualquer dos casos, se a coisa correr mal, que voltam. Antes da conversa ir mais longe, interpelei-a: " não arranja emprego cá?"

"Sim, está empregada." Mas aqui, segundo ela trabalha-se dia após dia, dia e noite e chega-se ao final do mês, chapa-ganha, chapa-gasta, e lá que ganha-se bem e que sobra tempo e que viajam.

Fiquei a pensar na conversa e ainda lhe disse o que aqui se segue: nessa idade sim, vale a pena, eu neste momento já não, pois agora penso primeiro em dois antes de mim, e também já não tinha estaleca para recomeçar de novo, principalmente num país estrangeiro. Talvez no estrangeiro se tenha outras oportunidades que aqui, Portugal, já não existam, só a muito custo e privilegiando poucos.

 

Viajar sim, mas para passear, essa é mais a minha onda.

Mas concordo que realmente há países que as suas condições de trabalho e salariais me causam inveja. ( note-se bem a última palavra), e que sendo novos devemos tentar e quem sabe trabalhar no estrangeiro....( mas para mim, não)

 

A humildade

Maio 02, 2018

gatodeloiça

Sempre me dei conta que trabalhar com pessoas que mais necessitam, era mais feliz. 

De certa forma, são pessoas que me ensinam o valor da amizade, da presença e apenas que um sorriso faz a diferença.

São pessoas completamente despidas de preconceitos sociais, apenas querem um pouco de conforto para a alma.

São humildes por si só, e não têm vergonha de pedir esse conforto, nem de dar, estão mais próximas do coração humano.

Ao contrário, das relações que muitas vezes presencio, embora umas mais verdadeiras que outras, vejo muitas camadas de muita coisa por cima das pessoas, mas consigo perceber muito bem, pelo carácter das pessoas, quando ou despem essas camadas e se expõem, sem medos de ser o que são.

Umas têm mais facilidade do que outras. E todos nós com os nossos demónios ou luzes, mostramos o que somos.

Qualquer dia...

Maio 01, 2018

gatodeloiça

calha-me a vez de cair no marasmo e de não ter nada para escrever. Ou de ter assunto e não ter tempo, ou ter tempo e não ter assunto. Ou de nem apetecer escrever.

Já muito se falou do que se pode fazer, mas uma coisa é certa: se não vivermos não há nada para contar.

Às vezes bastam pequenas coisas que para nós são importantes e que podem dar dar um pontapé de partida ao texto.

Mas a vida é que dita, pois ela surge primeiro lugar do que a escrita, ela , a escrita é apenas a "acompanhante " da vida, se quisermos que faça parte da nossa vida ou não. É como tudo, nós é que escolhemos.

Se quisermos continuar a viver, é estar atento à vida! Se quisermos continuar a escrever é querer partilhar, de que forma for, ou ler ou escrever.

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D