Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato de loiça

Meu amigo, se chegaste até aqui, os meus parabéns, mas devo já confessar-te que daqui não sairão textos eloquentes, histórias de encantar e palavras bonitas. Se quiseres fica e lê, sê bem vindo.

Gato de loiça

Meu amigo, se chegaste até aqui, os meus parabéns, mas devo já confessar-te que daqui não sairão textos eloquentes, histórias de encantar e palavras bonitas. Se quiseres fica e lê, sê bem vindo.

A casa está viva!

Setembro 25, 2018

gatodeloiça

Ao contrário do que se possa pensar, para mim, a casa é um organismo vivo!

E porquê ?

Porque vivem lá pessoas! 

Simples quanto isso! 

Desde pequena, que mudo a disposição dos móveis, hábito que alarguei até à vida de adulta!

Claro que não faço isso todos os dias! ( pobres costas!)

Mas de tempos a tempos faço questão de mudar as coisas! E porquê?

Porque cansa ver sempre as mesmas coisas nos mesmos sítios, porque a minha mente de tempos a tempos começa a engendrar sítios onde as coisas poderiam estar, e porque gosto, quando mudo as coisas, de obrigar o meu cérebro a virar para a direita em vez da esquerda, acontece sempre que mudo a cama de lugar!

Às vezes pinto um móvel ou até paredes! Às vezes tombo o móvel e dou-lhe outra dinâmica! Ou coloco um em cima do outro! A casa está sempre em mutação. E resulta!

E é giro!

Nem sempre faço mudanças radicais, às vezes mudo apenas pequenas coisas, como as cortinas, do quarto dos miúdos, da sala ou do meu, junto uma ou outra planta, ( cada vez tenho menos objetos, mais plantas!) ou apenas junto uma capa diferente de cama.

Uma casa não é estanque, confinada a 4 paredes, é lá que fazemos tudo, que vivemos, que nos relacionamos, que convivemos.

Por isso, acredito que enquanto uma casa for habitada, ela está viva, podendo ser reflexo de quem lá vive.

 

Não engraça nada com a escola

Setembro 24, 2018

gatodeloiça

O meu puto não engraça nada com a escola.

Não vale a pena florear, não gosta.

Bem, no fundo, no fundo gosta um bocadinho.

Há dias no caminho para a escola, disse-me." Vou arranjar um trabalho, só para não ir para a escola!"

 

Fiquei  

depois disse: " Vamos lá andando"

  ( tem 4 anos)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Chegou o Outono!

Setembro 23, 2018

gatodeloiça

Chegou de mansinho e ninguém deu por nada. Nem eu!

As cores e tempo não o anunciaram formalmente, anunciam ainda a permanência da estação que o precede.

Este ano foi atípico.

Do Inverno passámos ao verão. Da primavera nem se ouviu falar... Onde andou?

Tenho a impressão que o inverno engoliu a Primavera e o Verão o Outono.

E quando aproveitamos um destaque de culinária

Setembro 23, 2018

gatodeloiça

do sapo blogs, mas tentamos fazer a receita à nossa maneira?

Estamos cheios de fome, não descongelámos nada, tem temos sobras do jantar, não há ovos, nem coisa que o valha?

Pizza, esquece, quando a terminasse de fazer, já tinha petiscado tudo e mais alguma coisa à minha volta. Mais valia comprá-la feita!

Presunto, não temos, nem é coisa que compre.

Mas temos FIGOS!

Receita rápida:

temos pão, queijo, e temos FIGOS!

É juntar e ver o que dá!

Resultou! 

É repetir em situações de urgência!

O frasco das recordações

Setembro 22, 2018

gatodeloiça

Tenho antes um bau.

Mas o que é de lamentar, é que raramente lá vou visitá-lo. Contém apenas com bilhetes de locais que visitei.

Uma vez vi uma publicação de uma colega,  no face,que penso que juntava também outras memórias, pedaços de papel que escrevia com coisas boas que lhe tinham acontecido naquele ano, momentos até, e depois, de tempos a tempos, revisitava-o.

É interessante esta ideia, porque rapidamente nos esquecemos de coisas boas que nos aconteceram, e embora não vivamos no passado, as coisas boas perpetuam-se pela vida fora, sempre que as relembramos.

Dão força, alegria.

Ficamos a pensar," já fiz muita coisa, já nem me lembrava disto!!".

O caráter temporário da vida

Setembro 21, 2018

gatodeloiça

O que mais me fascina na vida, não é o para sempre. 

Era, já não é.

O mais interessante da vida, é que as coisas podem mudar a qualquer momento, a qualquer altura, mesmo que estejam " paradas" por algum tempo.

Vejamos, interiormente mudei e ao mesmo tempo há coisas que se mantêm.

Mas a revolução começa sempre em nós.

O que mudou essencialmente, foi que a partir das experiencias passadas, a minha percepção sobre as mesmas coisas se alterou.

Aproveitemos tudo na vida que nos acontece para evoluirmos, para aprimorarmos o nosso ser.

Acredito que a vida nos coloca continuamente à prova, se formos fracos, dá-nos continuamente situações para nos tornarmos mais fortes, e por aí adiante.

Por isso acredito naquela máxima: " Nada se perde, tudo se transforma. "

Penso que vida oferece-nos de tudo: bom, mau e o mais ou menos. As experiências que nos oferece são importantíssimas para o nosso crescimento pessoal e interpessoal. Nunca as devemos desvalorizar, independentemente do que nos acontece.

O mau é para aprender, para evoluir, o bom para desfrutar, e o mais ou menos é para quando nos sobra tempo entre o bom e o mau, para refletir e avançar de novo.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D